sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Sexta-feira nada cliché

Então...

Acordou cliché, eu atrasado pra aula de instrumentação.
Eu quero me justificar e defender dizendo que eu sempre acordo na hora. Mas acordo e desligo o despertador e volto pra cama. Se minha cama fosse menos confortável talvez eu chegasse na hora.

Aí passei o dia fazendo bolas. Bolas = nada tá gente....

Deu 17:00 eu saí de casa, já ia eu pro carioca shopping comprar o presente do Linhares.
Gente, até aí nada d+.

Foi eu chegar no Rio Plaza que tudo começou a acontecer.

A FILA DO OUTBACK TINHA METROS CÚBICOS DE DISTÂNCIA!
ISso era tipo 18:00...
Fomos chamados pra entrar tipo 3:30 depois...

Aí tal, o amigo oculto rolou, cada um com seu presente. E mais uma coisa estranha.
Todos correndo dentro do shopping em uma só direção. ERAM TIROS!
Eu e Vó nos escondendo de baixo da mesa. Diego sentado protegendo o bacon dele. Susana sem ação. Todos rindo achando que era palhaçada! XD
No fim, um cara tinha sido preso em flagrante e os bandidos revidaram na polícia com tiros.

Fiquei nervoso? Digo eu que não, mas meu estômago revirou, que bizarro! Eu mantive toda a calma e tentei acalmar a vó ainda o.o'!
*obs para a vó e a Thais gritando "cadê minha bolsa? Cadê minha mochila?" no meio do tiroteio*


Aí ta... voltei com o Antônio de metrô e aí eu comecei a sentir os efeitos de uma droga que eu supostamente não usei xD
Pegamos na Cardeal Arco-verde, dentro tinha uma patricinha zona sul revolt flamenguista bêbada com seu iPhone rosa (óbvio que os pais dela compraram pra ela) passando o número do telefone dela pra um cara com um trumpete. Ta, aí do nada o cara começou a tocar o hino do flamengo e a garota gosava por todos os buracos dela e gritava: ninguém sabe o que é ser hexa porra!!!!!

Óbvio que eu e Antônio mudamos de lugar, de acordo com ele - flamenguista - não por causa do flamengo mas sim por causa do barulho.

Chegando na linha 2, sentamos sem o menor esforço! Juro ngm se degladeou pelo lugar e o metrô tava meio cheinho! E me entra um cara com a namorada, provavelmente.
Ele senta no chão, tira o tênis, fica de meia e põe o tênis pra namorada dele sentar em cima.
Aí foi o tópico da conversa com o Antônio:
-Antônio, ele não lava as meias dele.
-Óbvio que não!
-Quem lava...
-É a mãe dele é claro! E ela vai passar no tanque antes de por na máquina.
-Se fosse ele quem lavasse, ele não faria isso.
-Exatamente, ele ia ficar com pena e ia deixar a namorada dele em pé.
-True!

Aí ta... mal havíamos terminado quando do nada... me passa uma mulher com uma plac... UM OUTDOOR com preços de pizza e seus sabores. Gente, que cena bizarra.
Mas nada mais superou a cena bizarra, nem o cara com um rombo de baixo do braço êeeeeeeee..... POCHETE! COMB-COMB-COMBOOOOOOO !!!! Ultra combo do cara! No maior estilo killer instinct de super nintendo!

Foi isso gente, mais uma sexta-feira atípica!

Um comentário:

Su disse...

A fila com maior quantidade de gente por polegada linear!!!!
O melhor foi Diego perguntando se a gritaria e correria era só por causa do Bacon!!! Pontos para o Garçon "Super" Simpático!!!

E...
Menção honrosa para certas coisas que foram ditas e mereciam ser desditas! E claro... Para o Luiz pulando e tentando chamar a atenção para impedir que a besteira continuasse sendo feita!